Please reload

Notícias Recentes

Felicitação de Natal do Conselho Mundial da Família Marianista

22.12.2017

O povo que caminhava na escuridão viu uma grande luz (Is 9,2)

 

O Conselho Mundial da Família Marianista envia a todos a felicitação anual de Natal. Junto a eles, enviamos nossas saudações de um Santo e Abençoado Natal e um Feliz 2018, cheio das bençãos de Deus.

 


Deus, onde está a luz? Temos estado buscando-a, mas neste ano, muitos dias parecem ter sido bem escuros. Temos sofrido furacões, incêndios e inundações. Algumas pessoas mataram outras em ataques terroristas causados pelo medo o ódio e outras razões que não podemos entender. É verdade que, muitas vezes, é o resultado de pessoas que querem impor-se ou ter mais poder. Nossas lutas passaram de usar paus e pedras a rifles e bombas, chegando inclusive a ameaça de aniquilamento nuclear. Também nossas palavras se converteram em armas quando nos posicionamos politicamente e transformamos em inimigos nossos vizinhos, companheiros de trabalho e, inclusive, membros de nossas famílias.


Sim Deus, nosso tempo parece ser muito escuro e sem esperança. Onde estás? Onde está a luz?

 

Embora nos sintamos confusos e sem forças, buscamos a “Boa Nova”

 

        • Nossa tradição cristã nos recorda que Jesus não veio ao mundo como rei poderoso, mas como uma criança que depende do sim de Maria e de seus cuidados.


             • Nossos responsáveis católicos nos lembram que “se você quer a paz, trabalhe pela justiça” (Paulo VI) e que “tudo está conectado” (Francisco, Laudato Si ,117)

             • Nosso carisma marianista nos recorda:


          - a intuição de conectar as vocações leiga e religiosa em uma única família interdependente. Isto ressoa no chamado do papa Francisco a sermos conscientes de que estamos conectados uns aos outros e com o meio natural.


                      - a necessidade de comunicar-se com palavras que construam no tempo e no espaço. As “cartas” de hoje podem ser eletrônicas, mas a intenção é a mesma -conectar pessoas de uma forma positiva. Talvez tenhamos que fazer-nos mais conscientes de como nos comunicamos nas redes sociais e cara a cara de forma que nossas palavras sejam autênticas, amáveis e respeitosas. Nós marianistas podemos ser modelo de diálogo em uma sociedade muito agressiva nas palavras.

                          - a importância de cuidar dos marginalizados -imigrantes, os famintos, que estão perdidos, os que não pensam como nós…

 

A boa nova é que Jesus vive em nós. Estamos chamados a exercer uma influência positiva no mundo. Às vezes vemos a necessidade de atuar ao reconhecer a escuridão, necessidade de ser o rosto de Jesus ante os mais frágeis. Nós, marianistas, somos gente que, junto a outras pessoas de boa vontade, trabalhamos pela paz, a justiça e a sustentabilidade ambiental.

 

Em muitos lugares encontramos as pessoas que se levantam e dizem: “depende de nós”. Não só de mim, de nós juntos. Nós temos experiência e dons que partilhar nestes tempos que requerem novos caminhos. Nosso carisma é um chamado a trabalhar juntos interdependentemente.

 

Como Adela dizia em uma de suas cartas em 1807, “A exemplo dos Magos não voltemos da manjedoura pelo mesmo caminho. Ou seja, levemos uma vida completamente nova, uma vida mudada, transformada em Deus". (6 de janeiro de 1807, carta 63.2)

 

Os tempos de escuridão nos chamam a ser a luz de Cristo, porque ele vive em nós.
FELIZ NATAL!

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Procurar por tags
Please reload

Arquivo

Leigos      -      Religiosas      -      Religiosos

Campinas      -      Bauru    -      Marília